Blog

5 dicas para ter um e-commerce de sucesso em 2020


5 dicas para ter um e-commerce de sucesso em 2020

Você sente que comprou muito mais produtos pela Internet desde março, quando começou a pandemia do novo coronavírus?

Então você ajudou a engordar os números do e-commerce brasileiro. Com o isolamento social, muitas organizações aceleraram a transformação digital para passar a vender no ambiente digital. 

Essa modalidade de venda tem faturado milhões. Segundo o Compre&Confie, o e-commerce brasileiro faturou R$ 94 milhões em abril, um aumento de 81% em relação ao mesmo período do ano passado. 

A alta reflete, principalmente, o crescimento no número de pedidos realizados durante o mês. Foram 24,5 milhões de compras online ao todo, aumento de 98% na comparação com abril de 2019.

Tudo indica que os consumidores, de modo geral, devem continuar com esses novos hábitos.

Diante de tanto sucesso, é preciso, porém, refletir sobre os desafios e as oportunidades do setor. Em qualquer segmento de negócio, ter uma loja virtual demanda uma boa administração e um acompanhamento.

Para ter um e-commerce de sucesso, é necessário tomar alguns cuidados e se dedicar a algumas atividades – de preferência, desde o início da empresa.

A Boom Marketing Digital separou 5 dicas que podem ser usadas desde o planejamento do negócio até as ações estratégicas de pós-venda.

1. Dedique atenção ao planejamento

– Antes de criar uma loja virtual, elabore um plano de negócios

– A criação de um e-commerce envolve custos e tomadas de decisão que podem levar o varejo ao sucesso, mas também à falência

– Por isso, se a loja for vinculada a uma unidade física, saiba que o e-commerce requer atenção exclusiva

– Nem sempre a comunicação da loja física será igual à da loja virtual

– Por isso, é necessário um plano de negócios, que, entre outro elementos, deve conter informações sobre o público, os custos, a concorrência, a intenção de vender nacionalmente ou não, tempo de implantação, retorno sobre o investimento e estratégias de diferenciação

2. Escolha a plataforma adequada

– Uma boa plataforma oferece, basicamente, o necessário para que você venda online

– Verifique se a solução permite funcionalidades mínimas – como opção para cálculo de frete e de prazo de entrega

– Certifique-se de que a solução permite também integrações a outros programas, tais quais: aplicativos de chat para atendimento e sistemas gerenciais, por exemplo

– Caso seja uma extensão da sua loja física, garanta também uma plataforma que permite integração com seu ERP

– Considere ainda inserir a sua loja em um marketplace, pois a exibição dos produtos em sites de grandes empresas, como Mercado Livre, Amazon, Americanas e Magazine Luiza, pode ajudá-lo a aumentar as vendas em canais de confiança e credibilidade perante o público

– Verifique se as taxas cobradas pela plataforma não inviabiliza a sua margem de lucro sobre o produto – e sobre o negócio

– Também é possível criar uma loja virtual em sistema próprio, o que pode ser a melhor opção se você precisar de mais integrações e customizações para atender de forma eficiente o público-alvo

– No caso de um sistema próprio, porém, o investimento será bem mais alto e vai demandar uma estratégia com definições mais claras, a fim de evitar gastos acima do ideal

– Com a plataforma, você precisa oferecer boa navegação e conduzir o cliente com fluidez por todas as etapas de compra 

– Garanta que o layout possua boa usabilidade e velocidade, sendo responsivo aos dispositivos móveis, pois a maioria dos brasileiros compra por smartphone

3. Invista em marketing e aproveite o poder das mídias sociais

– Em um plano de negócios, considere investimentos em marketing e inclua um cronograma de ações para a promoção da empresa online, o que envolve desde a criação de fotografias, vídeos e anúncios até conteúdo otimizado para SEO

Marketing de conteúdo é extremamente relevante, pois é muito provável que o seu cliente busque produtos por palavras-chave mais abrangentes

– Para aproximar a marca da sua clientela, aposte também em ações nas mídias sociais, a fim de gerar mais conexão, solucionar dúvidas e realizar vendas

– As vendas por redes sociais (os social selling) são uma realidade e podem ajudar muito no sucesso da sua loja virtual

– Para cadastrar o catálogo das mercadorias e ampliar as vendas, integre à sua plataforma soluções dos shoppings do Instagram e do Facebook 

Antes de fazer o seu plano de marketing, veja 6 dicas de marketing digital em tempos de crise.

4. Atente para gestão de estoque e logística

– Considere a importância da integração do e-commerce ao estoque físico, assim você evita vender um mesmo produto na loja física e virtual ao mesmo tempo, por exemplo

– Observe os produtos de maior interesse e o tempo útil deles no seu estoque

– Para não prejudicar a credibilidade da empresa e atender o cliente, mantenha o estoque abastecido sempre de itens de maior giro 

– Gestão de estoque bem feita também permite que a loja invista em uma das grandes tendências do e-commerce: o omnichannel.

– A solução omnichannel (de multicanais) oferece a possibilidade de comprar online e trocar em uma loja física, por exemplo

– Experiência omnichannel aprimora a experiência do cliente e contribui bastante com o sucesso do comércio eletrônico

– Logística é fundamental para ter um e-commerce de sucesso, pois determina a influência que o prazo e os preços de entrega têm sobre o resultado das vendas

– Ofereça frete grátis para pelo menos uma região ou para compras acima de determinado valor

– Verifique se usa um material que, além de proteger o produto, represente bem a sua marca e chegue em segurança, lacrado, para o consumidor

– Logística reversa é uma necessidade, além de também ser prevista em lei: pense sobre o prazo que dará para que o consumidor se arrependa da compra e solicite trocas ou devoluções

– Algumas empresas permitem que o cliente solicite trocas ou devoluções em um prazo de 7 dias, como dita a lei, mas outros ampliam o prazo para se diferenciar no mercado, esticando para 30 dias o prazo após o recebimento da mercadoria

5. Invista em segurança

– Para colocar seus dados na plataforma e realizar a compra, o consumidor precisa confiar no sistema

– Por isso, insira links para os perfis da empresa nas redes sociais, incluindo informações como razão social, endereço, CNPJ e contato

– Um certificado SSL – que atribui um ‘HTTPS’ no endereço do site – também inspira confiança e aumenta a segurança

– Selos como o Ebit e o Site Blindado também são bem-vindos e ajudam a deixar clara a preocupação com a segurança da loja

– Para evitar fraudes, considere ainda a segurança da empresa 

– Conheça empresas de análise de risco, como a Konduto, e avalie a proteção que oferecem contra chargebacks

– Segurança adicional pode ajudá-lo a perder dinheiro com fraudes de cartão de crédito na sua  loja  virtual

Como você percebeu, alguns erros poderão impedir que sua estratégia de e-commerce dê certo. 

Por isso, procure uma empresa especializada que ajude o seu empreendimento a eliminar tais equívocos e a melhorar sua imagem. 

Caso esteja precisando de uma equipe de marketing, leia sobre por que vale a pena terceirizar esse serviço.

A Boom Marketing Digital oferece soluções focadas em marketing que otimizarão os resultados da sua empresa. Entre em contato com a gente e fale ainda hoje com um de nossos consultores.

Gostou? Então acompanhe o nosso Instagram! Lá também compartilhamos conteúdos que podem ser úteis para você.

Fala pra gente! Como podemos ajudar a transformar o seu negócio?

Agendar uma conversa
1