Blog

O que é marketing? Conheça objetivos, tipos e ferramentas


O que é marketing? Conheça objetivos, tipos e ferramentas

Pelo menos uma vez por semana, você deve ler a palavra “marketing” em sites, conversas pessoais ou mídias sociais. Mas… você sabe a origem da palavra “marketing” e como essa área é usada para fazer empresas se destacarem no mercado? 

Antes de tudo, é preciso dizer que o sucesso de uma empresa depende do marketing: desde a publicidade tradicional até o marketing digital. 

No contexto atual de pandemia, a vertente digital do marketing tem crescido, ganhando mais espaço nas empresas que precisaram adaptar-se ao e-commerce, seja criando sites, seja administrando redes sociais. 

Esse crescimento do segmento tem sido diagnosticado com pesquisas realizadas no setor. Em abril, a Kantar lançou um estudo mostrando que, desde o início da pandemia no Brasil, houve aumento das compras online (de 19% para 34%). 

Por outro lado, caiu a porcentagem de pessoas que deixaram de comprar em lojas físicas, de 32% para 46%. O marketing, naturalmente, deve se adaptar a esse comportamento. 

O estudo também questionou o tipo de publicidade que deve continuar sendo feito pelas marcas brasileiras. 

Mais de 80% dos entrevistados concorda completamente que as empresas devem comunicar seus esforços para enfrentar a situação e como podem ser úteis nesse novo dia a dia. 

Portanto, as marcas devem investir em um marketing humanizado que esteja atento para se adaptar às transformações sociais e atuar de acordo com os preceitos do contexto atual.

Mas o que é marketing? De onde surgiu? Para que serve? Como colocá-lo em prática? A BOOM explica.

O que é marketing?

  • Segundo a American Marketing Association (AMA), entidade representativa dos profissionais de marketing dos Estados Unidos, “marketing é a atividade, o conjunto de instituições e os processos para criar, comunicar, entregar e trocar ofertas que tenham valor para consumidores, clientes, parceiros e sociedade em geral”;
  • O foco dessa atividade, portanto, é abrangente e não tem como foco a venda de produtos para clientes – diferentemente do que muitos podem pensar;
  • Em essência, marketing se trata de geração de valor. Esse processo ocorre no conhecimento e na análise dos diferentes públicos sobre o custo-benefício que a empresa entrega;
  • Marketing é a arte de atrair, conquistar e fidelizar clientes, gerando valor sobre uma marca, um serviço ou um produto. É sobre ter domínio sobre informações do mercado;
  • Na prática, é um conjunto de conhecimentos que envolve posicionamento de marca, entrega de valor para o público e geração de lucro e competitividade, com planejamento e estratégia;
  • Sendo esse conjunto de conhecimentos, é um segmento abrangente, com conceitos, estratégias e metodologias próprios, que seguem em adaptações constantes, sujeito às transformações da sociedade;
  • Mas para dominar o mercado, é preciso antes compreender a fundo essa arte que envolve atração, conversão e retenção de clientes;
  • Para entender o que é marketing, é necessário saber quais são as necessidades do cliente;
  • Afinal, marketing é um processo de gerenciamento responsável por identificar, antecipar e sobretudo satisfazer as necessidades do cliente com lucro;
  • Necessidades não são criadas pelo marketing, pois já são inerentes ao ser humano. A atividade deve saber, portanto, perceber as carências das pessoas e despertar o desejo para supri-las;
  • Embora o marketing seja essencialmente para atingir o objetivo central das empresas – o lucro -, a atividade também pode ser utilizada por organizações não governamentais (ONGs), bem como instituições públicas, por exemplo;
  • Nesses casos, os objetivos do marketing se voltam para o retorno em outras formas, por meio de engajamento ou fortalecimento da marca, por exemplo. 

Objetivos do marketing

Foi-se o tempo que marketing era tido somente como uma forma de vender serviços, produtos ou marcas. 

Sim, é fato que é uma atividade focada em trazer lucro. Mas não serve só para esse fim. Como falamos anteriormente, marketing é bem mais abrangente e começa pela ideia de agregar valor. 

Os principais objetivos do marketing são: 

1. Gerenciar uma marca

– Marketing e branding dialogam, uma vez que a construção de uma marca ocorre, em primeiro lugar, na mente dos consumidores; 

– Uma marca precisa apresentar valores e propósitos aos clientes, via estratégias de marketing, a fim de que a imagem de uma marca seja absorvida por quem a consome;

– Uma das formas de apresentar a imagem de uma marca, bem como seus valores e propósitos, é por meio de uma peça de publicidade ou pela definição do preço dos produtos

2. Dar visibilidade à marca

– O marketing ajuda a aumentar a visibilidade de uma marca, mais especificamente de seus produtos e serviços;

– É preciso buscar visibilidade junto a um público que tenha a ver com a marca;

– Para atingir as pessoas certas, ou seja, aquelas com mais chances de virar clientes, é preciso otimizar os investimentos em marketing e focar nas estratégias do público a ser alcançado.

3. Vender mais e fidelizar clientes

– O marketing prepara estratégias para que as organizações atendam às necessidades dos clientes e aumentem as chances de sucesso das vendas de produtos e serviços no mercado;

– Considerando que a função do marketing não se encerra na venda, é preciso ter em mente que a organização deve se manter próxima do cliente para que ele não esqueça a marca e volte a comprar;

– Fidelizar clientes é mais barato do que captar novos compradores.

Tipos de marketing

Você pode usar no seu negócio diversos tipos de marketing. Há diferentes  estratégias, canais e abordagens possíveis de adotar em uma organização. 

O tipo de marketing vai depender do público e das necessidades do negócio. 

Desta vez, vamos focar em conhecer 7 tipos de marketing, alguns dos mais importantes do setor:

  1. Marketing de Conteúdo

– Essa estratégia ganhou um empurrãozinho da Web 2.0, que popularizou a produção de conteúdo;

– É com produção de conteúdos relevantes para o público que uma marca atrai o interesse de potenciais clientes e constrói autoridade em marketing de conteúdo.

  1. Inbound Marketing

– Essa estratégia não faz a empresa ir atrás dos consumidores para vender seus produtos, diferentemente da publicidade tradicional;

– O marketing de atração (Inbound Marketing) é focado em atrair interessados para transformá-los em leads e, depois, convertê-los em clientes, dentro do chamado funil de vendas;

– A criação de conteúdo relevante para o consumidor, nesse processo, é o principal motor para estimular o relacionamento com a marca.

  1. Outbound Marketing

– Trata-se de uma abordagem ativa para prospectar clientes, em oposição ao Inbound;

– Primeiro, a marca identifica potenciais clientes e usa diferentes canais (social ads, anúncios de TV, banners em sites, ligações telefônicas, entre outros) para alcançá-los;

– Resultados efetivos com essa estratégia são alcançados com investimento em segmentação e personalização da mensagem – caso contrário, a abordagem será massificada e vai incomodar pessoas sem interesse no que a sua marca tem a falar;

– Um exemplo de Outbound Marketing mal feito são as ligações indesejadas de telemarketing.

  1. Marketing Digital

– Adotar o marketing digital já não é mais uma escolha, é uma obrigação para o mundo corporativo;

– Conjunto de estratégias de marketing aplicadas aos meios eletrônicos, o Marketing Digital utiliza-se de canais para comunicar e entregar valor aos consumidores;

– Esses canais são: blogs, sites, redes sociais, e-mails, aplicativos, buscadores, banners, entre outros;

– Com a possibilidade de documentar dados, a atuação online trouxe muitos ganhos para as empresas;

– Um dos principais ganhos foi o poder de segmentação do público consumidor e de mensuração analítica dos resultados.

Quer usar marketing digital neste contexto de pandemia e não sabe como? Aproveite e veja 6 dicas de marketing digital em tempos de crise.

  1. Endomarketing

– Um bom marketing é aquele que mira em todos os públicos que se relacionam com a marca, não somente os clientes;

– Marketing focado nos colaboradores, o endomarketing olha para dentro do negócio, trabalhando para um público que é essencial para o sucesso da marca;

– Entre as estratégias do endomarketing, está a de engajar colaboradores de uma empresa, gerando valor para eles ao criar um ambiente de trabalho mais motivador e agradável;

– Exemplo de endomarketing é a criação, por exemplo, de prêmios que incentivem a criação de melhorias e soluções inovadoras em processos da empresa.

  1. Marketing de relacionamento

– Em um mundo cada vez mais competitivo, com muitas opções de marcas para escolher e cada vez menos tempo, muitas empresas têm investido em marketing de relacionamento para estreitar laços com o público e se mostrar útil;

– Deixa-se de abordar um cliente somente para vender um produto;

– O foco passa a ser o acompanhamento, por parte da equipe de marketing, dos consumidores na sua jornada de compra com conteúdos interessantes que os ajudam a amadurecer sua decisão e se aproximar da marca; 

– Uma das metas é despertar confiança do público, informá-los com transparência sobre o passo a passo do processo de venda para aproximá-los da marca e, por fim, aumentar as vendas por indicação a outros clientes.

  1. Marketing de produto

– Focado na geração de demanda para determinado produto, o marketing de produto analisa o mercado e os concorrentes a fim de definir as estratégias de marketing;

– São avaliados preços, diferenciais competitivos, posicionamento, público-alvo, publicidade, entre outros;

– A ideia é alinhar as estratégias de marketing aos objetivos estratégias do negócio como um todo.

Ferramentas de marketing

Em marketing, é preciso trabalhar com boas ferramentas. São elas que otimizam o trabalho, trazendo mais eficiência, reduzindo falhas e gerando mais inteligência ao setor.

É possível contratar alguns desses serviços nas nuvens, o que garante mais acessibilidade e segurança aos dados. 

Algumas estratégias indispensáveis ao dia a dia de um profissional de marketing, que contam com plataformas gratuitas ou não, são: 

– Um bom sistema de Customer Relationship Management (CRM);

– Automação de marketing, como o disparo de e-mails e a publicação de conteúdos;

– E-mail marketing;

– Análise de dados: Google Analytics é o exemplo mais conhecido; 

– SEO: use ferramentas que analisem palavras-chave, posições nos buscadores e backlinks;

– Análise da concorrência: use ferramentas de análise da concorrência na web para ajudá-lo a entender as estratégias usadas pela concorrência; 

– Gestão de redes sociais: use ferramentas de gestão de redes sociais para facilitar o trabalho, centralizando a publicação e o monitoramento em um só lugar; 

– Mídia paga: Google Ads e Facebook Ads são as principais plataformas de anúncios e oferecem um alto nível de segmentação do público e de mensuração dos resultados.

Neste post, contamos, em linhas gerais, o que é marketing, bem como seus objetivos e algumas ferramentas mais utilizadas pelo profissional de marketing.

Caso esteja precisando de uma equipe de marketing, leia sobre por que vale a pena terceirizar esse serviço.

A Boom Marketing Digital oferece soluções focadas em marketing que otimizarão os resultados da sua empresa. Entre em contato com a gente e fale ainda hoje com um de nossos consultores.

Gostou? Então acompanhe o nosso Instagram. ! Lá também compartilhamos conteúdos que podem ser úteis para você.

Fala pra gente! Como podemos ajudar a transformar o seu negócio?

Agendar uma conversa
1