Blog

O que é tráfego pago e como ele pode ajudar o seu negócio


O que é tráfego pago e como ele pode ajudar o seu negócio

Você ainda não faz uso de tráfego pago em sua estratégia de marketing digital?

O tráfego pago se refere aos visitantes que chegam até um site, loja ou página por meio de anúncios publicitários em plataformas específicas.

Entre as fontes de tráfego pago existentes hoje, a mais conhecida delas é o Google Ads, a plataforma de anúncios do Google.

Através dela, é possível criar anúncios que ajudam a colocar o seu site em primeiro lugar na página de resultados do mecanismo de busca.

Vamos saber tudo sobre as formas de tráfego que seu site pode ter?

Tráfego orgânico

Quando fazemos uma busca em algum serviço como o Google, por exemplo,, somos apresentados a uma página de resultados, a SERP (Search Engine Results Page). Embora não seja um padrão, primeiro visualizamos os anúncios, em formato de links patrocinados, e então os resultados orgânicos. 

Os resultados orgânicos são links que obtiveram a posição no ranqueamento de forma orgânica, ou seja, gratuita. 

As estratégias de SEO e o conteúdo são o que vão dar relevância às milhares de páginas online e, assim, organizar os resultados. 

O Google, especificamente, deixa claro que seu maior objetivo ao organizar resultados de uma pesquisa é apresentar conteúdos mais completos e que realmente respondam ao usuário.

Isso significa que, para conquistar um bom tráfego orgânico para a sua página, é preciso trabalho e tempo dedicados ao marketing de conteúdo.

Isso acontece porque as visitas no seu site ou blog, que acontecem por meio do tráfego orgânico, chegam por meio de pesquisas.

Tráfego pago

Como dito anteriormente, o tráfego pago se refere aos visitantes que chegam até um site, loja ou página por meio de anúncios publicitários em plataformas específicas. 

Diferentemente do tráfego orgânico, depende do investimento realizado para gerar resultado.

O Google Ads é hoje a maior plataforma de anúncios para tráfego pago do mundo. 

Cada anúncio que aparece nos resultados do Google – identificado com a tag “Anúncio” antes da URL – só é ativado quando o usuário busca pela palavra-chave atrelada a ele.

Assim que ele clica nesse anúncio, é automaticamente direcionado para a página de destino ligada a ele. E é dessa forma que o tráfego pago acontece.

É importante lembrar que o tráfego pago pode ser adquirido tanto nos buscadores, na chamada estratégia de Search Engine Marketing (SEM), quanto nas redes sociais, que também oferecem formatos variados de anúncios. 

Tráfego pago vs. Tráfego orgânico: qual o melhor?

Agora você já entendeu que os dois tráfegos tem seu custo. Enquanto a mídia paga sempre vai depender de investimento, o posicionamento orgânico requer o investimento inicial na produção de conteúdos até o ponto em que exista uma audiência relevante.

O ideal é combinar os dois – e todos outros canais de aquisição – em sua estratégia, mas se você quer ou precisa priorizar um dos dois, considere alguns fatores como, por exemplo:

  • O tempo que você pode aguardar por resultados;
  • O orçamento disponível para marketing;
  • Uma estimativa do mesmo orçamento dentro de 1 ano;
  • Estrutura comercial atual (vendedores ou loja virtual);
  • Estrutura de marketing atual (redatores, analistas, designers, etc);
  • Existência de um site bem estruturado e programado já seu blog;
  • Informações do seu público-alvo e persona;
  • Pesquisa prévia de palavras-chave.

Conhecer as palavras-chave já desde início ajuda nessa avaliação pois termos mais amplos são concorridos tanto para o tráfego orgânico como para o pago. 

Concorrer com as páginas orgânicas pode sair mais caro do que com os links patrocinados.

Em linhas gerais, quem tem verba agora e não tem tempo deve optar pelo tráfego pago, já gerando uma audiência e os primeiros leads para seu site. 

Quem tem um orçamento mais diluído para esperar os resultados a médio e longo prazo consegue investir bem no orgânico. 

O importante, seja qual for sua escolha, é diversificar estes canais ao longo do tempo.

Curtiu o conteúdo?

Então conheça muito mais no nosso blog.

Fala pra gente! Como podemos ajudar a transformar o seu negócio?

Agendar uma conversa
1